sexta-feira, 26 de junho de 2009

Eu &... Michael?

Minha mãe disse que passou o dia inteiro esperando pelo meu post sobre o Michael Jackson. Expliquei que até pensei em escrever mas não tinha nada para dizer, simplesmente porque não lembro de nenhuma passagem do Rei do Pop na minha infância/adolescência. Poderia inventar um monte de histórias mas nada...

Isso mesmo! Não dancei Billy Jean nem Thriller! Em 82 eu tinha 5 anos! Talvez Bad, em 87. Já disse e repito que tenho problema de memória então... Para não dizer que não lembro de nada, lembro sim do clip de Black or White. Isso foi o que... 1991! Tinha 14 anos! Era fascinada pelas imagens e pela música, mas não tinha You Tube. Não sei onde eu assistia. Já tinha MTV na TV aberta? Não lembro de ter nenhum disco dele. Sei que conheço todas as músicas mas não consigo puxar na caixola de que época vem isso!

Em compensação, lembro bem dos meus outros ídolos, aqueles de comprar revista, disco, ficar namorando a capa... Além de Xuxa, claro, me lembro da época dos Menudos (meu amado era o Robby). Fazia aquelas faixas para a cabeça e dançava "Não se reprima" junto com a minha irmã (que gostava do Rey, se não me engano). Paulo Ricardo, com seu RPM, também habitava meus sonhos e cantava todas as músicas (acho que ainda tenho as fitas cassetes).

Tinha também a Tina Turner (frizava o cabelo junto com a minha prima na tentativa de ficar com "aquele" look) e Madonna (com direito a pinta perto da boca, na época de Like a Virgin e Like a Prayer), com direito a performances com um microfone laranja que também servia para irritar minha avó nos especiais de fim de anos de Roberto Carlos.

No time masculino, tinha também o A-ha (a capa do disco devia ficar melada de tanto beijar a boca do Morten) e o New Kids on the Block, iluminado pelos olhos azuis de Joe. E o impressionante é minha memória guardar as letras das músicas que é só começar que canto inteirinhas, e com as coreografias junto.

Já minha história com Michael não consta em nenhum arquivo desse HD capenga. O que não significa que eu não tenha ficado triste com a morte dele (jurava que era boato quando ouvi a mulher ao meu lado no provador de uma loja dar a notícia, também incrédula). Mas também feliz por estar ouvindo tudo (de novo?) e agora sim escrevendo algum registro sobre o gênio-louco-preto-branco que precisou chocar e se envolver em escândalos durante anos e por fim morrer para terminar esse capítulo-espetáculo da história. História triste, de uma cara infeliz, doente, que deixa muitas dívidas mas uma herança incalculável. História sem final feliz.

E talvez essa história seja similar a de quem viveu na época da morte de Elvis Presley, John Lennon e outras lendas da história da música. Um dia meus filhos vão ouvir falar nele, ouvir as músicas, ver os videos e provavelmente não vão se impressionar.

Mas sua música continua viva. Para mim, mais do que nunca.

(Quando chegar a vez da Madonna vou ter um monte de histórias para contar!)

(Há 24 horas só ouvindo Michael Jackson)

8 comentários:

Sis disse...

No Fantastico é que eram lançados os clips! Me lembro direitinho de Black or White!!sensacional!!

Jacque disse...

Que alegria ler seu post!!
Pq eu me senti um ET.
Tentei tentei pensar em algo pra escrever dele...mas nao me veio nada a cabeça.
Nãop tenho uma "história" com ele...rs
Agora sim...todos os outros que vc citou...tb lembro bem.
Tenho fotos...discos ate hje..album de figurinhas..e tb me lembro de 1 ou outra musica.
Sim...quando for a vez de Madonna eu tb terei muitooo o que contar.E quem sabe poste uma foto do meu album de MEGA fã.
TUDO o que saia dela eu comprava e montei uma pasta...rss

Bjos

Wilson disse...

é, o Fantástico era a nossa MTV... jamais vou esquecer das inúmeras chamadas, inseridas na programação de toda a semana, para aquilo que seria a 1ª exibição de THRILLER... jamais esquecerei... bom demais!!!

bjs,
Wilson

UtópicA disse...

tbm esperava pelo teu post sobr emichael. tenho algumas poucas, mas fortes lembranças - acho q eu nasci antes de 80 e nao me contaram.

Sally Brown disse...

Meio sinistro o "quando chegar a vez da Madonna", heim? ;)

Mas c'est la vie, né querida?

Adorei o post, adoro o blog, volto sempre e nunca canso.

Bjos!

Gabriel disse...

Eu ensaiei uns passinhos na sala de casa em algum ano no passado com meus irmãos...
Aliás, o que mais gostei no seu post foi entregar a idade sem maiores traumas...rs

ANNA disse...

Minhas lembranças dele são de ver os clips no Fantástico e ouvir as músicas quando meu irmão e meu primo se juntavam, pois eles tinham os LPs dele e sempre ouviam quando estavam juntos. Mas eu era bem criança na época, gostava das musicas, mas não podia dizer que era fã.
Apesar de tudo, senti bastante a morte dele.

Beijo
urbAnna

ANNA disse...

Que bom que eu não sou a única!!!
Valeu pelos comentários, galera! É bom demais ouvir vocês!!!

beijos e não sumam (apesar de eu estar sumida, né?)