quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Black out is the new black

Estou escrevendo no escuro, ou melhor, a luz de velas. Acho que não tenho lanterna, mas as velas estavam mesmo carentes... Assim como aqui em casa, parte do Brasil está no breu.

As notícias chegam pelo celular. Achei que era só minha casa, depois o Leblon. Em seguida veio notícias de Botafogo e da Lapa, contando que em Niterói e até Búzios tinham apagado. Opa! São Paulo e Curitiba também.

Estava no banho quando a luz piscou e caí na gargalhada porque há 4 anos moro nesse apartamento e de uns meses pra cá sempre que chego em casa e acendo a luz penso “Nunca queimou uma lâmpada aqui em casa.” Achei que tinha chegado a hora.

Saí do banho no escuro e vi que tudo estava apagado. Como tive um problema no quadro de luz no mês passado, pensei que tinha desarmado o disjuntor (é assim que escreve?) Mas vi que os prédios vizinhos também estavam.

Peguei um pijama no tato e já comecei a pensar “O que é que eu vou fazer sem luz? Não tem internet, TV, não dá pra ler... Mas tem o iPhone – enquanto durar a bateria. E queria fazer comer alguma coisa mas não dá pra ligar a sanduicheira nem a torradeira. Será que meu fogão ainda funciona? Vai fazer aniversário que não uso nem para esquentar água. Ah! O microondas está quebrando, não que faça alguma diferença já que não tem energia.

A troca de torpedos seguiu frenética e as informações foram sendo repassadas. Enquanto restar bateria. A internet do celular não funciona e pensei com os meus botões que esse é um blackout gerado pelas companhia de celular porque todo mundo deve estar usando sem parar.

E o vizinho grita “Mengo!!!” na janela. O Flamengo está jogando? Como ele está vendo? Ou está só de sacanagem?

Só assim que a gente percebe o quanto é dependente da eletricidade. Tudo bem que em boa companhia um escurinho desses é muito bem vindo, mas... tá chato...

Aí chegam as preocupações com o trabalho. Será que o gerador entrou? Hotel lotado e todo mundo preso dentro dos seus quartos, sem ar-condicionado... Nem vou ligar para saber! Tem um diretor morando lá e cuida disso.

E se não voltar amanhã? Feriado Nacional e prejuízos mil. Ainda bem que a minha geladeira está semi-vazia. Pena que meu sorvete de macadâmia vai derreter. É melhor comer ele agora. Com bolo de maçã da mamãe que eu trouxe do fim de semana. Se tivesse luz e microondas ia ficar melhor ainda...

Só mesmo a falta de luz para me fazer escrever, pelo menos enquanto a bateria do laptop durar.

Eu só durmo com a televisão ligada. Como vai ser? Será que vou conseguir dormir com esse silêncio e escuro?

Agora ouço a vizinha que fala alto no telefone falando mais um monte de nomes de cidades e estados no escuro: Brasília, Goiás, Pernambuco, Bahia... E solta uma gargalhada: “É no Brasil inteiro”

Amanhã já vai ter gente falando que não tem como sediar Olimpíadas coisa nenhuma já que até luz falta.

Já viu que os assuntos estão aleatórios e esse post sem pé nem cabeça mas é falta do que fazer mesmo.

Agora lembrei da Malu, que deve estar lá no meio do Jalapão e nem deve estar sabendo de nada (nem sentido falta do secador de cabelo).

Ah! Vou tirar foto pela janela com longa exposição! Vamos ver como o breu sai na foto.

Acabou passar um helicóptero, provavelmente o Globocop, filmando o escuro., ou as velas acesas...

Os condomínios da Barra devem ter gerador e as madames devem estar no fresquinho assistindo HBO. Ainda bem que pelo menos a chuva deu uma amenizada no calor. Que estufa está essa cidade!

Sodoku e Paciência no computador enquanto ainda tem bateria. Será que eu deveria poupar a bateria? Será que tem mais alguém escrevendo um post sobre o escuro nesse momento? Será que a luz volta?

Ainda bem que o aquecedor é a pilha e pude terminar meu banho...

Eu não gosto de cheiro de vela.

Alguém conversa comigo? Tá chato... Se eu ainda soubesse meditar. Mas não sou nada zen.

Baralho? Alguém?

Se pelo menos o wifi do vizinho funcionasse...

O helicóptero voltou.

Já contei pra vocês que porco não consegue olhar pro céu? Eles não tem pescoço...

Nossa, tá ficando longo isso, né? Ninguém vai ler até o final. Principalmente se a luz não voltar e eu continuar escrevendo essas bobagens aqui.

Ih... minha champagne na geladeira vai ficar choca. Será que é melhor eu beber e celebrar o black out?

DVD no computador não dá. A bateria não vai agüentar nem o trailler.

Quem sabe o nome dos Sete Anões de cor? Dunga, Zangado, Mestre, Atchim, Feliz, Soneca... Sempre falta um!

E a Madonna, nem deve ter percebido o Black out porque tem seu gerador próprio: o Jesus Luz! Infame!!!

Lá se vão 2 horas e nada...

Eu tenho que tentar dormir. Alguém me chama se tiver alguma novidade? Ou quiser brincar?

Fui pra cama e fiquei com medo de algum homem aranha escalar meu prédio e me assaltar. Qualquer barulinho era susto. Voltei.

Será que tem mais gente como eu, pensando esse monte de bobagens enquanto espera a luz voltar?

E você, me conta, o que ficou fazendo enquanto estava no escuro?

(E como esse post está no ar, significa que a luz voltou!)

8 comentários:

ANNA disse...

Bom te ler de novo!
Aqui em Curitiba (pelo menos que eu saiba) foi apenas uma "piscada" na luz, não chegamos a ficar sem energia elétrica. Só hoje pela manhã é que eu soube que foi um apagão geral!!!
Ah, eu tb fico com medo de homem aranha escalar meu prédio e me assaltar, afinal eu já dei de cara com um na minha sacada às 4h30 da manhã!!!
Beijo
urbAnna

Jacque disse...

KAKAKA
Adorei esse retorno!!

Aqui em Sampa ficamos sem energia desde as 22até por volta da 1 da manha...
eu que nao tenho note...nao tive muita opção. fui pra cama pensar na vida.Por sorte nao tenho note...pq senao meu post seria bem depre...
Nao que eu precise de blackout pra fazer post depre...kaak mas pensar na vida na escuridao...é meio suicida.
Nao suma!!
Beijo

Na Estrada... disse...

Depois de ficar no escuro num restaurante no jantar de aniversário da minha esposa, fomos para casa e ficamos dentro do carro por uma hora no ar condicionado esperando a luz voltar....nada dela voltar. Assim, resolvemos subir os 8 andares no escuro, só dependendo da luz de nossos celulares. 00:20h a luz voltou em Ipanema. bjs e continue escrevendo.

Gabriel disse...

Eu estava na casa do meu irmão em Itajubá-MG, e, tb só tivemos umas piscadas e pronto! Estava trabalhando e conectado, e, fui vendo que o problema era quase no Brasil todo...
Por sorte, consegui ligar o Raid Protector Elétrico para espantar a pernilongada e tentar dormir tranquilo, mas o canto das pererecas não teve jeito... Como coacharam!

Wilson disse...

Quer saber mesmo o que fiquei fazendo no escuro?

Redescobri o rádio de pilha... relíquia que estava guardadinha (ainda bem que nem tão guardada assim, né!) no quarto de minha irmã... rs

Enfim, três vivas para "Guglielmo Marconi", ou melhor dizendo, para a "Everady, Duracell, etc"... viva!!! viva!!! viva!!!

Mas e aí, minha querida, vc voltou mesmo ou este post é somente por conta de um "fenômeno climático"?

Anônimo disse...

Very, very welcome back!!!
Very Happy to see, oops! To read you!!

Beijos,

JC

Gabriel disse...

Ainda tá tudo "Black out" por aí?

Maria Claudione de Souza Rodrigues disse...

Pois é de tão longe sou... Sou do Acre e por aqui a Luz também faltou, demorou a cerca de uma hora... E eu me Arrumando no escuro para receber meu premio de melhor atriz do festival, era uma luta, minha amiga com o celular me ajudando a se arrumar... Mas que bom que exatamente na hora de sair a luz voltou e so dei uma arrumada na maquilagem e saí.