terça-feira, 1 de julho de 2008

O primeiro dia de Julho

Começa hoje a segunda metade desse ano. Começa hoje uma nova etapa da minha vida. Tinha lá, circulado no meu calendário, com caneta vermelha. Tem gente que marca dia para começar regime, parar de beber, voltar para a ginástica, arrumar o armário.

Eu marquei esse dia para mim. Era meu deadline. Dia de trocar o chip. Me reprogramar. Formatar o HD. Mudar de sala do cinema para ver o próximo filme da minha vida.

Esse era o dia que teoricamente eu estaria muito feliz por ter conquistado o que eu mais queria, ou muito triste por ter fracassado. Mas nenhum desses sentimentos acordou hoje em mim. Não conquistei talvez porque não fosse para ser meu. Não fracassei porque sei o quanto lutei, o quanto de mim ficou nesse projeto, nesse sonho. Que pena que não aconteceu mas que bom que a vida segue, numa nova direção, ainda desconhecida.

...

Chorei quando percebi, no banho, que a minha cicatriz praticamente sumiu, depois de 3 anos. Aquela cicatriz que significa tanta coisa. A cicatriz que mudou a minha vida. Para melhor. Não quero que ela desapareça por completo. Ela é importante demais. Chorei de felicidade. Tenho certeza que as outras cicatrizes, aquelas invisíveis, mas que ainda incomodam, também vão aos poucos desaparecer mas jamais sumir. Todas tem sua importância.

...

Olhei no espelho e gostei muito do que vi. Sim, no meio da bagunça que tenho que arrumar, posso dizer que estou feliz. Pronta para uma nova cicatriz. A segunda metade desse ano será muito melhor que a primeira. Pelo menos, para mim. Pode apostar.

7 comentários:

Wilson disse...

Amém!!!

Tiago disse...

Boa sorte.
Melhor para nós todos então.

Carol Padilha disse...

L*I*N*D*A!!!!
Adoro seus textos...E que finalmente a gente se encontre!!!
Beijos amiga e Sucesso Sempre!!!

Re disse...

Eu também tenho certeza que será muito melhor.
Que venham novas cicatrizes...
Muitas....
beijos
Re

Violet Scott disse...

Anna, eu preciso marcar minha data no calendário. Não marco. Preciso. Acho que tenho medo, porque falta maturidade pra entender que talvez não seja fracasso, porque também lutei, mas todo vazio tem tanta cara de fracasso pra mim.

Minhas cicatrizes estão aqui. Todas iguais, talvez um pouco menos perceptíveis. Ainda não estou pronta para as novas cicatrizes, mas para os tombos.

Boa sorte, querida. Vai com vontade!

Beijo, VS.

ANNA disse...

Obrigada, queridos! Para todos nós! Um Reveillon no meio do ano não é má idéia! Feliz Segundo Meio Ano Novo!

Violet, MARQUE A DATA AGORA NA SUA FOLHINHA! Vazio é sinonimo de espaço a ser preenchido! E encare as cicatrizes como tatuagens! Não é máximo contar a história de cada uma delas?

Beijos mil!

Roberta Couto disse...

Para mim também. =)