sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

No Limite 1

Passeio de barco. 9:00. 7 pessoas. Destino: Ponta do Corumbáu. Café da manhã ainda no estômago e o ritmo da traineira me deixando verde. Não podia vomitar ali, na frente de todo mundo... Olhava para o céu, para o mar, para o continente, para o marinheiro, para os companheiros, tirava foto, e assim consegui chegar intacta depois de duas horas sacolejando.

O lugar, paradisíaco. Maré baixinha. Um braço de areia invadindo o mar. Fotos, mergulho, e na hora marcada, todos de volta ao ponto de encontro, incluindo o marujo que resolveu trazer o barco mais para perto já que a maré tinha subido e a ponta de areia, sumido.

Até que... o sinal de negativo do comandante deu a notícia: motor queimado. Minha informação constava que só era possível chegar lá por ar ou por mar! Logo, só restava a segunda opção já que éramos 7.

Prova do líder: quem é que vai conseguir tirar a trupe da ilha de Lost? Uma dupla sai em busca de uma solução, com 20,00 na mão e um celular sem sinal. Eu parto em seguida atrás de um guia com um grupo que ia para Comuruxatiba (sei lá se o nome era esse!) mas me deu a dica que era para procurar o Alexandre no Restaurante Panela de Barro que tinha uma escuna que ia para Porto Seguro.

Antes de chegar no restaurante, encontro com a dupla #1 já negociando com um barqueiro, depois te ter corrido atrás do mesmo Alexandre sem sucesso. A nova traineira, Arco Íris, nos esperava. Resgatamos os outros membros do reality show, as bolsas no outro barco e às 4 da tarde partíamos de volta para casa.

De estômago vazio, fico verde de novo. E vermelha, já que essa parte da missão foi sem boné, protetor, roupa, nada!

No meio do caminho, resolvo perguntar ao garoto que pilotava a geringonça por que ele estava tão longe da costa já que na ida tínhamos beirado o continente. A resposta não podia ser melhor: o barco não tinha licença para passeio. Sem nenhuma esperança na resposta positiva, perguntei se tinha colete salva-vidas. Claro que tinha! Um só! Vamos rezando então! Pai nosso que estais no céu...

3 comentários:

Malu Green! disse...

Hahahaha eu adoooooro aventuras assim!
E realmente, uma pessoa sem histórias pra contar é no mínimo, chata!
Olha, parece incrível, mas hoje eu tentei de novo no consultório do Dr Carlos e me atenderam! YAY!
Marquei pra semana que vem. Sem convênio tb, mas enfim, alguns sacrifícios valem à pena, e Dr Carlos definitivamente é um deles. =)
Mas então, se o seu Dr fica por aqui, e já está na hora de visitá-lo, sinal que vc vem pra Sampa? =))))

isaBela araújo silvA disse...

adoro essas histórias quando vividas por outras pessoas que não euzinha. hehehe.
não sou adepta de aventuras mesmo quando pra maioria dos mortais aqueli nem pareça uma aventura... sou cagona mesmo. e tenho dito.

ANNA disse...

@Malu, viva Dr. Carlos! Em breve estou por aí!

@Isabel, experimenta uma aventurazinha! Vc vai gostar!!